sábado, 19 de fevereiro de 2011

ligado e/ou desligado

Na era da tecnologia e da globalização,
afinal "descobrimos" que também se morre de solidão!
Deixamos de saber viver
porque nos agarramos a outros diálogos,
que nos levam sempre para longe dali!
No fim descobrimos que afinal nunca falamos/dialogamos/conversamos,
Porque estivemos sempre a falar com outro alguém!

video

temos de desobrir que os telemóveis e afins também têm um botão off
para clicarmos no on do amor, da amizade, do diálogo

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

"Sou parva" (o)

Pelo menos, por falta de nomenclatura, esta geração não se pode queixar!
De "rasca" passamos a "parva"... eu até concordo com tudo o que os "deolinda" dizem, o que continuo a pensar é que esta geração fala muito e faz pouco, aliás como a anterior!
mas... fica o protesto... mais um, ou será este diferente?



Sou da geração sem remuneração
E não me incomoda esta condição
Que parva que eu sou
Porque isto está mal e vai continuar
Já é uma sorte eu poder estagiar
Que parva que eu sou
E fico a pensar
Que mundo tão parvo
Onde para ser escravo é preciso estudar

Sou da geração "casinha dos pais"
Se já tenho tudo, pra quê querer mais?
Que parva que eu sou
Filhos, maridos, estou sempre a adiar
E ainda me falta o carro pagar
Que parva que eu sou
E fico a pensar
Que mundo tão parvo
Onde para ser escravo é preciso estudar

Sou da geração "vou queixar-me pra quê?"
Há alguém bem pior do que eu na TV
Que parva que eu sou
Sou da geração "eu já não posso mais!"
Que esta situação dura há tempo demais
E parva não sou
E fico a pensar,
Que mundo tão parvo
Onde para ser escravo é preciso estudar

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011