quinta-feira, 26 de novembro de 2009

um poema para rezar...

Com o sol que se levanta
Nossa voz Senhor, se eleva,
Para que na vossa graça
Amanheça novo dia.

Moderai a nossa língua,
A mentira não nos manche,
Nem o erro, nem palavras
De ostentação e discórdia.

Seja puro em nosso peito
O coração que nos destes
E jamais a nossa carne
Se torne escrava do mal.

E quando a tarde descer
E quando a noite chegar,
Cantemos a vossa glória
Esquecendo-nos do mundo.

Glória a Vós, ó Pai eterno,
Glória a Vós, Senhor Jesus,
No Espírito divino
Pelos séculos dos séculos.

Hino da da liturgia das horas

sábado, 14 de novembro de 2009

fertilidade muçulmana e fertilidade católica

"...vale a pena ver como estamos a morrer sem alaridos, em silêncio, longe das câmaras ou holofotes, sem extensas coberturas noticiosas, onde os lobbies maçónicos ou homossexuais não manipulam. Afinal, a vida sexual do mundo ocidental, no mínimo, longe de ser pujante, como muitos a gostam de mostrar, é própria de impotentes e inférteis!..."
Este texto não sendo meu, diz exactamente aquilo que eu penso sobre o assunto!
pobre velho mundo!

video